Nosso Município

Da incipiente população e dos esparsos domicílios, foi surgindo ao longo de um século, o município de Pinhais, hoje um dos mais povoados do estado do Paraná. Aqueles tempos do difícil acesso, da morosidade do trem e da escassez de infra-estrutura não fazem mais parte da realidade da população pinhaiense; todavia, essas imagens ainda povoam a memória dos moradores mais antigos. Da mesma forma, a Cerâmica Weiss, fator aglutinador e gerador de riquezas, passou do âmbito da realidade para se tornar um dos elementos de identidade do município de Pinhais.

A Estação Ferroviária é outro fator muito importante na formação da cidade, da gradual redução do seu nome (inicialmente "Estação São José dos Pinhais", depois, "Estação Pinhais") que surgiu o nome do então povoado.

Foi justamente da conjunção desses dois fatores, cerâmica e estação, que iniciou-se uma povoação mais densa. Dessa forma a região em torno da estação de trem constitui o Marco Zero da atual cidade. Em 120 anos de existência, a localidade veio a abrigar populações provenientes das mais diferentes regiões. Migrantes e imigrantes que aqui se fixaram estabeleceram forte elo de ligação com a cidade não somente com a sua situação geográfica, mas principalmente com o conjunto cultural que emoldura e impulsiona a vivência da cidade. Essas expressões, somadas, contribuíram de maneira substancial para a formação da grande diversidade do município, motivo de justificado orgulho.

Em termos econômicos, o município de Pinhais representa atualmente a 12ª economia do estado do Paraná. Conta com elevado número de empresas que atuam nos mais variados setores, dinamizando cada vez mais o perfil sócio-econômico do município e regiões circunvizinhas.

Pinhais conta, atualmente, com uma população estimada em 117.008 mil habitantes -(IBGE-2016). Mas não é unicamente da quantidade de sua gente que se faz uma cidade; é o cotidiano das relações, na intensidade dos menores gestos, no dia-a-dia das atitudes e dos afetos para com a cidade e os cidadãos, que se constitui a trama da vida social e cultural. Nesse exercício cotidiano da cidadania, a história desempenha um papel fundamental. O homem necessita da história, porque lembrar-se do passado é condição necessária para todas as construções humanas.

Fonte: http://www.pinhais.pr.gov.br/acidade/FreeComponent16content290.shtml